Exames Clínicos Ocupacionais

Avaliação Cardiológica

A alta prevalência de doenças do aparelho cardiovascular (ACV) em nosso meio, especialmente a partir da quarta década de vida - 40 anos -, (apesar de não existir contraindicações para sua realização) torna a avaliação cardiológica imprescindível em todo e qualquer check-up. Objetiva prevenção de eventos maiores como infarto do miocárdio, acidentes vasculares cerebrais, desenvolvimento de insuficiência renal, entre outros.

Esta avaliação, no entanto, deverá ser antecipada quando o paciente apresenta histórico familiar de infarto ou morte súbita (principalmente em parentes de primeiro grau); pais ou irmãos com aumento do colesterol; sintomas como falta de ar, palpitações e dores no peito; medidas de pressão freqüentemente acima de 135x90 mmHg; tabagistas; diabéticos; doença cardíaca na infância ou sopro cardíaco e apresentam sobrepeso ou obesidade.

Finalidade:

A avaliação cardiológica pode detetar todas as doenças do ACV, ou ao menos alguma suspeita pode ser levantada, quando ainda em estágio inicial. As doenças mais frequentes, como a hipertensão arterial, a doença coronária e os transtornos metabólicos (como diabetes e elevação do colesterol) são as mais facilmente diagnosticadas. Doenças mais raras e infrequentes também podem ser suspeitadas durante a avaliação, levando o médico responsável pela avaliação a orientar os passos seguintes para aprofundar a investigação quando necessário.

Procedimento:

A avaliação cardiológica contempla, geralmente, o conjunto exames: eletrocardiograma, a radiografia de tórax e o teste ergométrico (TE). Também os testes bioquímicos de sangue que avaliam a glicemia, os lípides (colesterol e suas frações, triglicérides) e alguns marcadores inflamatórios fazem parte dessa avaliação. Em determinados casos, outros exames de imagem podem ser acrescentados (ecocardiograma, tomografias, cintilografias) na dependência de solicitação médica.

Obs.: Importante trazer exame anteriores, caso tenha.

Fotografias

Voltar